Radar Meteorológico

RADARES METEOROLÓGICOS – SANTA CATARINA (Link de Acesso)

http://sigsc.sc.gov.br/radarsc/              (Fonte: Defesa Civil de SC)

 

Mais conhecido como Radar Doppler*, é um tipo de radar muito utilizado pelas Polícias Rodoviárias para flagrarem excesso de velocidade e usado principalmente na Saúde (ultrassonografia e ecografia) e na Meteorologia para localizar precipitação (moléculas de água na atmosfera), calcular seu deslocamento, estimar seu tipo (chuva, neve ou granizo) e intensidade.

*Efeito DOPPLER: fenômeno físico observado nas ondas quando emitidas ou refletidas por um objeto em movimento, com relação ao observador. Foi-lhe atribuído este nome em homenagem ao físico austríaco Johann Christian Andreas Doppler, que o descreveu teoricamente pela primeira vez em 1842.

Modernos radares meteorológicos são principalmente radares pulso-Doppler com polarização simples ou duplas, capazes de detectar através do eco, o movimento radial de um conjunto de hidrometeoros (principalmente, gotas de chuva, cristais de gelo e granizo) e ainda estimar a intensidade da precipitação associada à queda dos hidrometeoros.

Correlação estimada de intensidade dos Produtos de Refletividade (Z) do Radar

dBz

Intensidade da nebulosidade

0 a 20

Muito fraca

20a 30

Fraca

30 a 45

Moderada

45 a 63

Forte

> 63

Muito forte

  Obs.: dBz => fator de refletividade que mede a intensidade do eco.

As variáveis obtidas podem ser analisadas para determinar a estrutura interna das nuvens de chuva (por exemplo, tempestades), e as correntes de vento ascendentes, descendentes, convergentes e rotacionais associadas. Desta análise pode-se determinar seu potencial para causar um evento climático extremo.

O Estado de Santa Catarina passou a contar com mais esta nova ferramenta meteorológica, considerada a mais importante no contexto do Clima/Tempo, a partir de 2015. Trata-se do Radar meteorológico do município de Lontras, um equipamento fundamental em momentos de crise para emissão de avisos e alertas em curto  prazo. Com esse equipamento, meteorologistas de Santa Catarina podem, agora,  trabalhar com um instrumento preciso de medição.

O Radar de Lontras, que opera em Banda “S” e que custou aos cofres públicos de Santa Catarina, cerca de R$ 10 milhões, cobre 77% do território Catarinense. São 191 municípios de Santa Catarina com a cobertura deste radar meteorológico. Este é o primeiro equipamento exclusivo para previsão do tempo no Estado.

Também foi em 2015, que a Secretaria de Estado da Defesa Civil, anunciou o segundo radar meteorológico de Santa Catarina, também em Banda “S” e que já está operando no Oeste do Estado. O Equipamento que cobre pouco mais de 20% do território de Santa Catarina permite a cobertura da Região que não contava ainda com o serviço. O radar foi instalado na cidade de Chapecó.

Em novembro de 2015 também foi anunciado o terceiro Radar meteorológico de Santa Catarina. Este instrumento ficou disponibilizado para a Região Sul do Estado, no Balneário Morro dos Conventos – município de Araranguá, em Janeiro de 2018, fazendo a cobertura de 41 municípios. O diferencial deste radar com os de Lontras e Chapecó, além de operar em banda “X”, é que é móvel. Com isso, se houver necessidade, a Defesa Civil de Santa Catarina poderá utilizá-lo em qualquer ponto da área de abrangência no sul do estado para auxiliar em leituras mais específicas.

Com isso, Santa Catarina passa a ser o único estado da federação que tem 100% de seu território coberto por radar meteorológico, podendo antever em curtíssimo prazo qualquer evento climático extremo.

“Enfim, depois de quase 14 anos da passagem do Furacão Catarina (03/2004), tivemos nosso direito de ter um Radar Meteorológico, instalado.”

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, céu e atividades ao ar livre

Imagens: Prof. Carlos Rabello

WhatsApp Image 2018-01-30 at 13.54.32

Foto: Leneza Della Krás/ ADR Araranguá

O radar meteorológico, responsável pela cobertura da região sul, chegou em Araranguá no final da manhã desta terça-feira, 30/01/2018. Técnicos da Defesa Civil SC transportaram o equipamento até a base, no Morro dos Conventos. Apesar de ter um peso aproximado de 4 toneladas, o transporte é simples, já que o radar foi feito para ser deslocado. Uma viatura camioneta F-4000 auxiliou no transporte.

Após estacionar o aparelho no local  e ajustes necessários nos equipamentos, o radar já cumpre sua função, o monitoramento de curtíssimo prazo. O alcance é entre 100 e 150 km, ou seja, 41 municípios abrangidos. Em breve as imagens estarão disponíveis para o público, assim como as imagens dos radares do Vale e do Oeste.

A data prevista de inauguração é 22 de fevereiro deste ano. Porém, ainda será confirmada pelo governador. O investimento no Radar Sul (Araranguá) é de R$ 3,4 milhões. Os recursos são do Pacto por SC, financiados pelo Banco do Brasil.

 

Dados técnicos

O radar do Sul possui o modelo Banda X e foi fabricado pela empresa Norte Americana Enterprise Electronics Corporation (E.E.C). O radar está numa carreta reboque de 2, 63 m de largura e 5, 64 m de comprimento. A altura da base até o topo da radome (equipamento que protege a antena) é de 3, 50 m. Em casos extremos, ele poderá ser deslocado para qualquer região do Estado para auxiliar no gerenciamento do evento no local.

 

Municípios pertencentes à cobertura do radar móvel

Urubici, Rio Fortuna, São Martinho, Imaruí, Laguna, Capivari de Baixo, Gravata, Armazém, Braço de Norte, Grão Pará, Orleans, Lauro Muller, Treviso, Urussanga, Pedras Grandes, Tubarão, Jaguaruna, Treze de Maio, Cocal do Sul, Siderópolis, Nova Veneza, Criciúma, Morro da Fumaça, Sangão, Içara, Araranguá, Maracajá, Forquilhinha, Morro Grande, Meleiro, Timbé do Sul, Turvo, Balneário Arroio do Silva, Ermo, Jacinto Machado, Sombrio, Santa Rosa do Sul, Balneário Gaivota, Praia Grande, São João do Sul e Passo de Torres.

Inicialmente a previsão apontava uma cobertura de 52 municípios abrangidos pelo radar. Considerando uma cobertura de 100% em 360 graus, no local em Araranguá, a área de cobertura é de 41 municípios.

WhatsApp Image 2018-01-30 at 14.30.55

Foto: Leneza Della Krás/ ADR Araranguá

100% de cobertura meteorológica em Santa Catarina

Com os radares do Vale (Lontras), Oeste (Chapecó), Santa Catarina passa a ter 100% de cobertura meteorológica. Fato único para o Estado e Brasil. O secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, comenta sobre o fato.  “Seremos o único Estado do país com cobertura plena de radares meteorológicos. Isso é um marco para nós da secretaria porque possibilita mobilizar toda a estrutura de defesa civil preventivamente antes do desastre”, comenta Moratelli.

O secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, acompanhado do coordenador Regional de Defesa Civil, Sargento BM Sebastião Antônio de Souza, acompanhou a chegada do equipamento e instalação em Araranguá, junto ao Farol da Marinha. “Agradecemos ao Governador Raimundo Colombo e o secretário Rodrigo Moratelli por este importante investimento que vai beneficiar todo o sul de Santa Catarina. No passado já sofremos muito com eventos climáticos, e agora nossa região está bem servida no quesito prevenção”, disse Schmidt.

O Gerente de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil , Frederico Rudorff resume a utilização dos radares. “As imagens produzidas pelos equipamentos dão suporte aos meteorologistas preverem as condições do tempo em curto prazo, e a Defesa Civil SC gerar os alertas”, sintetiza.

Cleiton Ferrasso/ Ascom

 

Fonte: Defesa Civil de Santa Catarina

http://www.defesacivil.sc.gov.br/index.php/ultimas-noticias/6285-radar-meteorologico-sul-e-transportado-para-ararangua.html