Vegetação

As formações vegetais são associações específicas de vegetais que se desenvolvem de acordo com o tipo de clima, relevo e solo do local em que se situam. A influência do clima é a de maior relevância, havendo uma relação entre a formação vegetal e a região climática característica.

De acordo com a estratificação ou o tamanho (ou porte) predominante na paisagem, as formações vegetais podem ser: arbóreas ou florestais, arbustivas, herbáceas ou campestres e complexas (reúnem espécies de porte variado).

As formações vegetais, especialmente as florestas, desempenham funções importantes: na proteção do solo, minimizando os efeitos do escoamento superficial; no equilíbrio ecológico; no abrigo das faunas silvestres, propiciando a preservação de espécies; na manutenção dos ecossistemas e dos recursos hídricos. 

Por bioma entende-se o conjunto de vida (vegetal e animal) definida pelo agrupamento de tipos de vegetação contíguos e identificáveis em escala regional, com condições geoclimáticas similares e história compartilhada de mudanças, resultando em uma diversidade biológica própria (IBGE). 

vegetação

TUNDRAvegetação rasteira, de ciclo vegetativo extremamente curto. Por encontrar-se em regiões subpolares, desenvolve-se apenas durante os três meses de verão, nos locais onde ocorre o degelo. As espécies típicas são os musgos, nas baixadas úmidas, e os liquens, nas porções mais elevadas do terreno, onde o solo é mais seco, aparecendo raramente pequenos arbustos. 

TAIGAFloresta Boreal-de Coníferas: Ocorre nas altas latitudes do Hemisfério Norte, em regiões de climas temperados continentais, como Canadá, Suécia, Finlândia e Rússia. Neste último país, cobre mais da metade do território e é conhecida como taiga. É uma formação bastante homogênea, na qual predominam pinheiros. Foi largamente explorada por sua madeira para ser usada como móveis, lenha e como matéria-prima (celulose) para a fabricação de papel. Atualmente a madeira é obtida de árvores nativas reflorestadas (silvicultura).

Estepes / pradarias / camposcompostas basicamente de gramíneas, são encontradas sobretudo em regiões de clima temperado continental. Desenvolvem-se na Rússia e Ásia Central, nas grandes planícies americanas, nos Pampas argentinos, no Uruguai, na região Sul do Brasil e na Grande Bacia Artesiana (Austrália). Muito usada como pastagem, essa formação é importante por enriquecer o solo com matéria orgânica.

Savanas / cerrado –   é uma região plana cuja vegetação predominante são as gramíneas, com árvores esparsas e arbustos isolados ou em pequenos grupos. Normalmente, as savanas são zonas de transição entre bosques e prados. 

A savana é o bioma típico das regiões de clima tropical com estação seca (Köppen-Geiger). 

Estas zonas se encontram em diferentes tipos de ecossistemas.

Floresta tropicalé um tipo de ecossistema que ocorre aproximadamente dentro das latitudes de 28 graus ao norte ou ao sul do equador (na zona equatorial entre o Trópico de Câncer e o Trópico de Capricórnio). Este ecossistema experimenta altas temperaturas médias e uma quantidade significativa de chuva. As florestas tropicais podem ser encontrados na Ásia, Austrália, África, América do Sul, América Central, México e em muitas ilhas do Pacífico, Caribe e Oceano Índico. Dentro da classificação de biomas, as florestas tropicais são consideradas ​​como um tipo de floresta tropical úmida (ou floresta ombrófila densa).

Floresta EquatorialFloresta Equatorial corresponde a um tipo de formação vegetativa que se desenvolve principalmente na Zona Intertropical da Terra, que possui elevadas temperaturas e índices pluviométricos em toda extensão do ano. Essas características são fundamentais para o desenvolvimento da biodiversidade. Nessas regiões ocorrem grandes florestas com formas exuberantes e densas. Nesses lugares existe uma variedade de vegetação e animais.