Subsidência do Ar

Movimento de ar subsidente (ou subsidência do ar) significa um fluxo de ar de cima para baixo. A subsidência traz para a superfície o ar seco dos níveis mais elevados da atmosfera.

subsidência acontece quando um sistema de alta pressão atua sobre uma região. Quando a alta pressão é forte, este movimento de ar de cima para baixo é mais intenso.  

Subsidência diminui a nebulosidade

Um movimento de ar cima para baixo (subsidência) é contrário ao que se deve ter para o crescimento das nuvens. A subsidência inibe a formação e o crescimento das nuvens

Quando temos um forte sistema de alta pressão atmosférica sobre uma região, o ar fica muito subsidente. Menos nuvens conseguem se formar e assim o céu pode ficar azul em grande parte do dia.

Alta pressão x quantidade de nuvens

Quando uma alta pressão atmosférica predomina sobre uma região o céu fica com pouca ou nenhuma nebulosidade. Uma massa de ar frio polar é um sistema de alta pressão atmosférica e é por isso que os dias típicos de outono e de inverno são frios e com céu azul. Observamos isto no centro-sul do Brasil, pois em muitas áreas do Nordeste e em parte do Norte do Brasil, o outono e parte do inverno são épocas de muitas nuvens e de chuva.

Muitas vezes, mesmo sem termos um ar polar forte sobre um lugar para esfriar o ar, a temperatura cai e pode até ocorrer recorde de frio por causa deste efeito de subsidência do ar.

Temperatura na noite com poucas nuvens

As nuvens, o solo, as árvores, os prédios, a água, tudo absorve e emite calor, mas a forma, a intensidade e o tempo que esta absorção e emissão levam para ocorrer é diferente para cada tipo de material.

De forma geral, a temperatura do ar na superfície terrestre numa noite sem nuvens é menor que numa noite com muitas nuvens. Este efeito ocorre em qualquer lugar do planeta e em qualquer época do ano.

Alta pressão no outono e no inverno

Nos meses de outono, de inverno e em parte da primavera é comum a influência de grandes sistemas de alta pressão atmosférica sobre o Brasil. A ASAS (Alta pressão Subtropical do Atlântico Sul) e todas as massas de ar frio (ar polar) são sistemas de alta pressão atmosférica e causam a subsidência que reduz o nível de umidade no ar, a quantidade e o tamanho das nuvens. Assim, com menos nebulosidade e com nuvens pequenas, a chance de chover é menor.

Inversão térmica

subsidência do ar também causa a inversão térmica que dificulta a dispersão da camada de poluentes. A falta de chuva e o ar parado ajudam a aumentar a poluição.

É o efeito de subsidência que também acentua o resfriamento do ar durante a noite e faz com que muitas madrugadas do outono, do inverno e do começo da primavera sejam frias, mesmo sem a presença de ar polar intenso.

As altas pressões, que causam a subsidência do ar, podem ocorrer em qualquer época do ano. Durante a o verão,  quando o ar está muito subsidente, menos nuvens se formam à noite e a perda radiativa é maior. Isto deixa a madrugada mais fresca. Uma noite de verão com poucas nuvens é menos abafada do que uma noite de verão com muitas nuvens, mesmo sem a presença de ar polar.

Neste “Explicando o Tempo”, com Maria Clara Machado, você vai entender melhor a relação entre a subsidência do ar e a inversão térmica: 

Fonte: CLIMATEMPO