O Sistema Solar

O sistema solar é formado por um conjunto de planetas, asteroides e cometas que giram em torno do sol. Cada um se mantém em sua respectiva órbita em virtude da intensa força gravitacional exercida pelo astro-rei, que possui massa muito maior que a de qualquer outro planeta.

Os corpos mais importantes do sistema solar são os oito planetas que giram ao redor do sol, descrevendo órbitas elípticas, isto é, órbitas semelhantes a circunferências.

O SOL

Quando olhamos pra cima numa noite de “céu estrelado”, estamos observando uma parte da Via Láctea, nossa constelação; consequentemente muitos astros e, principalmente as estrelas. À estrela do nosso sistema solar, damos o nome de “SOL”. O Sol é tão grande que corresponde a 99,86% de toda a massa do sistema solar. É cerca de 332.900 vezes maior que a Terra se considerarmos sua massa.

O Sol orbita o centro da Via Láctea a uma distância de cerca de 24 a 26 mil anos-luz do centro galáctico, movendo-se geralmente na direção de Cygnus e completando uma órbita entre 225 a 250 milhões de anos (um ano galáctico). A estimativa mais recente e precisa da velocidade orbital do sol é da ordem de 251 km/s.

Estamos distantes do Sol cerca de 150.000.000 de quilômetros. Essa distância foi convencionada ser chamada de “unidade astronômica” sendo que é uma média, já que os corpos celestes giram em torno do Sol em elipses. A distância mais próxima do Sol, o periélio, corresponde cerca de 147,1 milhões de quilômetros, e a distância mais afastada, o afélio,  corresponde cerca de 152,1 milhões de quilômetros. Com essa diferença, a luz solar leva cerca de 8 minutos para chegar até nós, considerando que a velocidade da luz é em torno de 300.000 km por segundo. 

Ao redor do Sol giram os planetas, asteroides, cometas e outros corpos celestes que fazem parte do Sistema Solar e que estão aprisionados pelo seu campo gravitacional. 

Quando a Lua se alinha entre o Sol e a Terra e projeta sua sombra no planeta ocorre o eclipse solar. Se a Lua desaparece do céu, o eclipse é lunar, porque ela entra totalmente na sombra da Terra. Na maior parte do tempo, o satélite passa abaixo ou acima da sombra da Terra, devido à inclinação de sua órbita em relação à órbita da Terra em volta do Sol.

Outro fenômeno que merece ser destacado é o Sol da meia-noite, que ocorre nos polos da Terra, quando o Sol não se põe durante 24 horas. A órbita terrestre em volta do Sol faz com que os raios solares incidam quase que perpendicularmente sobre os polos. Essa posição se altera de seis em seis meses. Assim, cada um dos polos tem seis meses de dia e seis meses de noite constantes.

O equinócio ocorre com a passagem do Sol sobre a linha do equador no dia 21 de março e 23 de setembro (outono e primavera). Quando esse fenômeno acontece os dias e as noites duram doze horas.

O Sol também é responsável pelas estações do ano, produzidas de acordo com sua iluminação, durante a translação da Terra (a volta que o planeta dá em torno do Sol). Como a Terra tem uma inclinação em relação ao Sol, na metade do caminho, o hemisfério Norte está mais próximo e, na metade seguinte, é o Sul. Por isso, o verão e inverno se alternam nos dois hemisférios.

OS PLANETAS

São oito planetas do sistema solar e cada um possui suas particularidades, porém, uma coisa os une: a estrela central do sistema, o sol. Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno, formam então, o nosso Sistema Solar sendo o astro rei, o seu centro.

Os planetas são bem diferentes entre si, e até o momento, o único em que a vida foi comprovada foi a Terra. Mas, eles também dividem várias características em comum. Todos são esféricos, por exemplo, e descrevem órbitas elípticas. Todos giram também ao redor do Sol, nossa maior fonte de calor e de energia. É por isso, aliás, que eles são os planetas do sistema solar.

Existem dois tipos de planetas no sistema solar:

Planetas terrestres ou telúricos (formado sobretudo por rochas), localizados mais próximos do sol como Mercúrio, Vênus, Terra e Marte;

Planetas gasosos ou jovianos (constituídos majoritariamente de gases), que possuem maior tamanho e menor densidade em relação aos terrestres: Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

1º – Mercúrio

Mercúrio é completamente rochoso, destituído de satélites e atmosfera rarefeita. Ele é o menor planeta do sistema solar, como também o mais próximo do sol. Suas temperaturas chegam a 400°C.

Já a face do planeta não iluminada pelo sol pode atingir temperaturas de aproximadamente -170 °C. O movimento de rotação do planeta é de 59 dias, enquanto o de translação é de 87 dias.

2º – Vênus

Também chamado de “Estrela D’Alva”, Vênus não possui satélite. Ele é o segundo planeta a partir do sol e o mais perto do planeta Terra.

Ele demora 243 dias para completar a volta em torno se si mesmo e 225 dias em volta do sol. Ele é o planeta mais quente do sistema solar, com temperaturas que podem atingir 480°C. Em características físicas, ele lembra muito a Terra.

3º – Terra

Terceiro planeta do sistema solar a partir do Sol, a Terra é um planeta rochoso devido, principalmente, a sua Crosta. Com atmosfera gasosa e temperatura média de 15°C, possui um único satélite natural, a Lua.

A quantidade de água existente no planeta, aliada à quantidade de oxigênio, permitem o desenvolvimento da vida, sendo comprovadamente, o único planeta do sistema solar com qualquer espécie de vida.

O movimento de rotação terrestre dura aproximadamente 24 horas, enquanto o movimento de translação do planeta dura 365 dias, exceto nos anos bissextos, os quais apresentam 366 dias.

As Estações do Ano

Por que existem as estações do ano?

As estações do ano existem em decorrência da inclinação da Terra em relação ao Sol. O movimento de translação, em que a Terra gira ao redor do Sol, é responsável pela existência das estações do ano. Já o movimento de rotação, em que a Terra gira em torno do seu próprio eixo, possibilita a ocorrência do dia e da noite.

Como o movimento de translação faz com que a incidência solar seja diferente nos dois hemisférios, as estações do ano não ocorrem de maneira uniforme e simultânea nos Hemisférios Norte e Sul.

As estações se propagam por quatro períodos ao longo de um ano, cada uma com características próprias, baseadas em padrões ou variações climáticas. São elas: Verão, Outono, Inverno e Primavera.

Características:

As estações do ano possuem características bem definidas e específicas, diferenciando-se nos Hemisférios Sul e Norte de acordo com a inclinação do eixo da Terra e com os movimentos de rotação e translação.

Veja abaixo as principais características das estações do ano:

→ Verão

Apresenta temperaturas elevadas e dias mais longos que as noites. Nesse período, há aumento dos índices pluviométricos.Essa estação do ano sucede a primavera e antecede o outono.

→ Outono

É considerado um período de transição e caracteriza-se pelo declínio das temperaturas, com exceção das regiões que se localizam próximo ao Equador. Nesse período, as folhas das árvores apresentam tons amarelados e costumam cair, indicando mudança de estação.

→ Inverno

Caracteriza-se pela queda das temperaturas e, em alguns lugares do Hemisfério Sul, pela ocorrência de geadas e nevascas. Apresenta dias mais curtos e noite mais longas em decorrência da menor incidência solar. Nesse período, ocorrem migrações de diversas espécies de animais para áreas com temperaturas mais elevadas.

→ Primavera

Apresenta temperaturas amenas e agradáveis e aumento dos índices pluviométricos. Os dias começam a ficar mais longos, e as noites passam a ser mais curtas. A característica principal dessa estação é reflorescimento da flora terrestre.

Estações do ano no Hemisfério Sul

  • Verão: inicia-se por volta do dia 21 dezembro e finaliza-se por volta do dia 20 de março. É conhecido como verão austral.
  • Outono: inicia-se por volta do dia 20 de março e termina por volta do dia 21 de junho. É conhecido como outono austral.
  • Inverno: inicia-se por volta do dia 21 de junho e finaliza-se no dia 21 de setembro. É conhecido como inverno austral.
  • Primavera: inicia-se por volta do dia 22 de setembro e finaliza-se por volta do dia 21 de dezembro. É conhecida como primavera austral.

Estações do ano no Hemisfério Norte

  • Verão: inicia-se por volta do dia 21 de junho, finalizando por volta do dia 23 de setembro. É chamado de verão boreal.
  • Outono: inicia-se por volta do dia 23 de setembro e finaliza-se por volta do dia 21 de dezembro. Essa estação é chamada de outono boreal.
  • Inverno: inicia-se por volta do dia 21 de dezembro e finaliza-se por volta do dia 20 de março. É conhecido como inverno boreal.
  • Primavera: inicia-se por volta do dia 20 de março, finalizando por volta do dia 21 de junho. É conhecida como primavera boreal.

Solstício e Equinócio

→ Solstício: fenômeno astronômico que compreende o início do verão e do inverno nos hemisférios. Nesse período, o Sol incide com maior intensidade em um dos hemisférios, o que é conhecido como solstício de verão. Quando um hemisfério está no solstício de verão, o outro está no solstício de inverno.

→ Equinócio: fenômeno astronômico que compreende o início da primavera e do outono. Nesse período, que ocorre duas vezes ao ano, os dois hemisférios recebem a mesma quantidade de luz. No equinócio, os dias e as noites têm igual duração.

4º – Marte

Quarto planeta a partir do sol, Marte possui dois satélites naturais “Fobos e Deimos”, sendo o segundo menor planeta do sistema solar. Também chamado de “Planeta Vermelho”, devido às partículas de óxido de ferro presentes em sua atmosfera, é rochoso, frio e seco.

O movimento de rotação de Marte dura 24 horas e 37 minutos, enquanto que o movimento de translação do planeta é de 687 dias.

5º – Júpiter

Planeta Gasoso, composto por hidrogênio, Júpiter é o maior planeta do sistema solar, 1.300 vezes maior que o tamanho da Terra. Quinto planeta a partir do sol, Júpiter possui o maior número de satélites, 67, e apresenta temperaturas de até -150°C.

Seu movimento de rotação dura 9 horas e 55 minutos, considerado o movimento de rotação mais rápido de todos os planetas do sistema solar, enquanto o movimento de translação do planeta corresponde a cerca de 12 anos terrestres.

6º – Saturno

Segundo maior planeta do sistema solar, Saturno é conhecido pelos seus anéis, formados por rocha, gelo e poeira. Sexto planeta a partir do sol, possui 62 luas.

Composto basicamente de hidrogênio, ele possui temperatura média de -140°C, sendo que seu movimento de rotação dura 10 horas e 14 minutos e o de translação cerca de 30 anos terrestres.

7º – Urano

Terceiro maior planeta do sistema solar e sétimo planeta a partir do sol, ele é gasoso que apresenta médias de temperatura de -185°C e possui 27 satélites.

O movimento de rotação do planeta dura 17 horas aproximadamente, enquanto o movimento de translação dura cerca de 165 anos terrestres.

8 – Netuno

Mais distante do sol e o quarto maior em tamanho, Netuno possui 14 satélites naturais e apresenta temperaturas médias de aproximadamente -200°C.

Trata-se de um planeta gasoso, formado principalmente por hidrogênio, hélio, amônio, metano e água. O movimento de rotação do planeta dura cerca de 16 horas, enquanto sua translação equivale a 164 anos terrestres.

Explore o Sistema Solar em 3D – Legendado (arraste com o mouse):