Refugiados

Refugiado  – é toda a pessoa que, em razão de fundados temores de perseguição devido à sua raça, religião, nacionalidade, associação a determinado grupo social ou opinião política, encontra-se fora de seu país de origem e que, por causa dos ditos temores, não pode ou não quer regressar ao mesmo, ou devido a grave e generalizada violação de direitos humanos, é obrigado a deixar seu país de nacionalidade para buscar refúgio em outros países.

 

Todos os dias, a guerra força milhares de pessoas a deixarem as suas casas.
Pessoas como você, pessoas como eu…

 

Para escapar da violência, deixam tudo para trás – tudo, exceto a esperança e o sonho de um futuro mais seguro. A ACNUR, a Agência da ONU para Refugiados, acredita que todos os refugiados merecem viver com segurança.

 

Número de refugiados e deslocados em todo o mundo passa de 66 milhões em 2016 (ONU)

 

O número de pessoas deslocadas por motivos de conflitos e perseguições em todo o mundo chegou a 66,5 milhões em meados de 2016, de acordo com relatório da ONU, sendo que mais da metade são de crianças. Isso é mais que a população inteira do Reino Unido, França ou Itália.

É a maior crise humanitária desde a 2ª Guerra Mundial. Segundo a agência da ONU para refugiados (Acnur), uma em cada 115 pessoas no mundo é refugiada, requerente de asilo ou deslocada interna.

Dos 66,5 milhões, de 41 milhões é de pessoas forçadas a sair de suas casas e que se deslocaram dentro de seus países, os chamados deslocamentos internos. Outros 22 milhões de pessoas fugiram para outros países, e são chamadas de refugiados. Além disso, 3,5 milhões são requerentes de asilo em países industrializados, ou seja, que aguardam permanência definitiva sobre seu pedido de refúgio.

O drama dos mais de 1 milhão de imigrantes que arriscam suas vidas atravessando o mar mediterrâneo em direção à Europa, e a dificuldade do continente de lidar com a chegada em massa, chamou a atenção do mundo todo em 2015.

image

No entanto, segundo o relatório, a grande maioria dos refugiados está em outros continentes.

De acordo com a Acnur, 86% dos refugiados estão em países de renda média ou baixa, próximos às áreas de conflito. O índice chega a 90% do total de refugiados no mundo quando são incluídos os refugiados palestinos sob os cuidados da UNRWA, organização do Sistema ONU dedicada exclusivamente a esta população.

Os países que mais recebem refugiados em todo o mundo são a Turquia, seguida do Paquistão e do Líbano. Já os países de onde mais saíram refugiados em 2015 foram a Síria (4,9 milhões), o Afeganistão (2,7 milhões) e a Somália (1,1 milhão).

Os países com o maior numero de deslocados internos são Colômbia (6,9 milhões), Síria (6,6 milhões) e Iraque (4,4 milhões). O Iêmen, em 2015, foi o país que mais ocasionou novos deslocados internos, que corresponderam a 2,5 milhões de pessoas, ou 9% de sua população.

menino sírio naufragado

Em relação aos pedidos de refúgio, o número também quebrou recordes, de acordo com a Acnur. Apenas em 2015 foram registrados 2 milhões de novos pedidos de refúgio nos países industrializados. Com essas novas solicitações, 3,2 milhões de pedidos estavam pendentes de resposta no final do ano passado.

O país que mais recebeu pedidos de refúgio foi a Alemanha, com 441,9 mil, o que segundo a agência da ONU, está ligado à sua proposta de abertura de suas fronteiras aos refugiados que chegam à Europa após atravessar o Mar Mediterrâneo. Depois vieram os Estados Unidos, com 172 mil pedidos de refúgio, muitos feitos por pessoas que fogem de conflitos armados na América Central.

 conflitos-2

As crianças representam 51% do total de refugiados em todo o mundo. A Acnur afirma que o que preocupa é a quantidade de crianças que foram separadas de seus pais e viajam sozinhas. Segundo a agência, cerca de 100 mil solicitações de refúgio vieram de crianças desacompanhadas, o maior número já visto até agora.

refugee-girl-on-tracks-ded265e213

Fonte: ACNUR – ONU