Vegetação

Mapa Vegetação de SC

 

O estado de Santa Catarina apresenta uma ampla variedade ambiental, traduzida na multiplicidade das paisagens e das formações vegetais, distribuídas pelas suas várias regiões fitogeográficas. São seis as formações vegetais de Santa Catarina:

A- Região da Floresta Ombrófila Densa (Mata Atlântica):

Ocorre nas planícies e serras da costa do estado, em ambientes marcados intensamente pela influência oceânica, com elevado índice de umidade e baixa amplitude térmica. Essas condições ambientais permitiram o desenvolvimento de uma floresta peculiar, grande variedade de espécies e vida. É uma vegetação do tipo higrófila, latifoliada, perenifólia, densa e heterogênea. Essa floresta recebeu um enorme grau de desmatamento. São espécies dessa formação: canela, guamirins, bicuíba, peroba vermelha, cedro, pau d’óleo, palmiteiro, figueira, entre outras espécies. Em Santa Catarina, a Mata Atlântica encontra-se protegida em várias reservas florestais.

Mata Atlântica

 

B- Região da Floresta Ombrófila Mista (Mata de Araucárias):

Essa formação vegetal aparece no planalto catarinense, em altitudes superiores a 500 metros, em área de clima mais ameno, com misto de flora tropical e temperada. É uma vegetação aberta, aciculifoliada e homogênea. Grande parte dessa floresta desapareceu durante o século XX devido às empresas de exploração de madeira e da indústria moveleira. São espécies mais marcantes desse domínio: canela, sapopemba, erva-mate, bracatinga, imbuia e as imponentes araucárias.

Mata de Araucárias

 

C- Floresta Subtropical do Uruguai (Floresta Decidual ou Estacional ):

É a vegetação característica das regiões próximas ao rio Uruguai. Aparece em altitudes inferiores a 500 metros. Predominam as espécies que perdem suas folhas no outono e inverno, mas há um grande número de espécies perenes. Nessa formação vegetal destacam-se a grápia, o angico vermelho, o louro-pardo, a canafístula e a guajuvira. Dentre as espécies perenifólias aparecem o pau-marfim, a canela, os camboatás, os tanheiros, entre outras.

Floresta Decidual

 

D- Região das Savanas (Estepe ou Campos de Planalto):

São formações diversificadas, campestre, principalmente as florestas galerias e os capões de mata, intercalando plantas arbóreas e savanas, origem da dinâmica da expansão natural das florestas, adicionadas pela evolução climática. Aparecem em maior quantidade no Planalto Serrano, frequentemente associados às araucárias. Constituem excelente pastagem para o gado, influenciando na economia da região. As maiores quantidades de espécies são as gramíneas (capim colchão, capim caninha, grama forquilhinha, grama sempre verde e grama missioneira) como também espécies da família das ciperáceas, leguminosas, verbenáceas e compostas.

Mata de Estepes ou Campos

 

E- Área de Formação Pioneira (Vegetação Litorânea)

Vegetação de espécies colonizadoras de ambientes instáveis mudadas pelos agentes morfodinâmicos e pedogenéticos. Aparecem na costa, no contato entre o mar e o continente. Constitui-se principalmente da vegetação de restinga e dos manguezais. A vegetação de restinga aparece junto às dunas e praias, com arbustos e gramíneas esparsas, com raízes alongadas acompanhando a superfície do solo. Essas formações sofrem influência marinha, flúvio-marinha e fluvial.

E.1- Manguezais

São plantas halófitas e pneumatóforos. Aparecem em áreas onde as águas dos rios se encontram com as águas do mar, e onde não haja rebentação de ondas. Aparecem no litoral norte e centro do Estado até o município de Laguna. No mangue há decomposição de matéria orgânica, que se transforma em nutrientes, os quais são aproveitados pelo ecossistema existente no manguezal e nas praias próximas.

Mangue

E.2- Restinga

É um conjunto de ecossistemas que  compreende comunidades vegetais florística e fisionomicamente distintas, situadas em terrenos predominantemente arenosos, de origens marinha, fluvial, lagunar, eólica ou combinações destas, de idade quaternária, em geral com solos pouco desenvolvidos. Estas comunidades vegetais formam um complexo  vegetacional edáfico e pioneiro, que depende mais da natureza do solo que do clima, encontrando-se em praias, cordões arenosos, dunas e depressões associadas, planícies e terraços.

Vegetação de Restinga

Vegetação de restinga em Morro dos Conventos