Como Observar

Para encontrar os pontos cardeais não foi necessário aprender muito sobre o céu, na verdade o que foi ensinado é apenas uma maneira de como determiná-los. Você não fica curioso para saber como isso acontece, se a receita funciona sempre? Está escrito, algumas paginas atrás, que a cada dia do ano o Sol nasce e se põe em posições diferentes. Então será que a receita funciona para qualquer dia do ano?
A resposta a está pergunta é: sim, funciona para qualquer dia do ano e mais, funciona em qualquer lugar do planeta que você fizer a experiência. É claro que se você estiver num dos pólos da Terra o dia pode durar seis meses, então fica difícil escolher um horário antes do meio dia, mas funciona.
No entanto, os movimentos dos astros no céu não servem apenas para determinar os pontos cardeais. Observando atentamente podemos aprender muito mais. Vamos ver agora o que podemos observar do céu e que movimentos os astros realizam. (Clique nos títulos abaixo para acessar o conteúdo completo):

Observando durante o dia 

São poucos os astros que podemos observar durante o dia. Usando apenas os olhos podemos ver o Sol, a Lua e muito dificilmente o planeta Vênus – popularmente conhecido como Estrela d´alva.

Já vimos que o mais importante é o Sol. Observando e acompanhando o seu movimento através da vareta foi possível determinar os pontos cardeais. Aprenderemos ainda como acontecem os dias e as noites, as fases da lua e como ocorrem as estações do ano, tudo isso observando o Sol durante o dia.

Observando durante a noite

À noite podemos ver a Lua quando não está na fase nova e também um grande número de astros que normalmente chamamos de estrelas. Na verdade nem todos os astros vistos à noite são estrelas, alguns são planetas (veremos suas fotos mais adiante), outros podem ser cometas (figura 10b) ou asteróides, e outros são galáxias (figura 10a), nebulosas (figura 11) e também grandes aglomerados de estrelas, como já vimos anteriormente. Mas, a maioria do que observamos a noite são realmente estrelas. Usando apenas o nosso olho é difícil reconhecermos as estrelas dos demais astros; para tanto é necessário uma luneta. Os únicos astros possíveis de serem diferenciados são os planetas, tanto é verdade que todos os planetas, de Mercúrio a Saturno, já tinham seus nomes definidos desde os gregos do século VI antes de Cristo.

Existe uma grande variedade de estrelas. Visualmente elas variam de cor, brilho e tamanho. Quando os astrônomos observam as cores das estrelas com instrumentos adequados eles conseguem saber sua idade, o quanto ela vai viver e o material do qual ela é formada. Quando observam o brilho e o tamanho da estrela é possível saber a distância que está de nós. Fazendo alguns cálculos que envolvem brilho, cor e distância eles podem determinar a massa da estrela.